segunda-feira, março 10, 2008

O pote rachado



Havia na Índia um carregador de água que transportava - em ambas as pontas de uma vara que levava atravessada no pescoço - dois potes grandes de barro.Um dos potes tinha uma racha e o outro era perfeito.O pote perfeito chegava sempre cheio ao final do longo caminho que ia do poço até à casa do patrão.Mas o pote rachado chegava apenas com metade da água.E assim, durante dois anos, o carregador entregou diariamente um pote e meio de água em casa do seu senhor.O pote perfeito, é claro, estava orgulhoso do seu trabalho. O pote rachado, porém, estava envergonhado da sua imperfeição. Sentia-se miserável por apenas ser capaz de realizar metade da tarefa a que estava destinado.Depois de perceber que, ao longo de dois anos, não tinha passado de uma amarga desilusão, o pote disse um dia ao homem, à beira do poço:- Estou envergonhado e quero pedir-te desculpa. Durante estes dois anos só entreguei metade da minha carga, porque a minha racha faz com que a água se vá derramando ao longo do caminho. Por causa do meu defeito, tu fazes o teu trabalho e não ganhas todo o salário que os teus esforços mereciam.O homem ficou triste com a tristeza do velho pote, e disse-lhe com compaixão:- Quando voltarmos para casa do meu senhor, quero que repares nas flores que se encontram à beira do caminho.De facto, à medida que iam subindo a montanha, o pote rachado reparou em que havia muitas flores selvagens à beira do caminho e ficou mais animado.Mas no final do percurso, tendo-se vazado mais uma vez metade da água, o pote sentiu-se mal de novo e voltou a pedir desculpa ao homem pela sua falha.Então, o homem disse ao pote:- Reparaste em que, ao longo do caminho, só havia flores de teu lado? Reparaste também em que, quando vínhamos do poço, todos os dias, tu ias regando essas flores? Ao longo de dois anos, eu pude colher flores para ornamentar a mesa do meu senhor. Se tu não fosses assim como és, ele não poderia ter essa beleza para dar graça à sua casa.


Dedico este texto a todos aqueles que, por qualquer razão,possam ter alguma incapacidade, podem ter, tanto ou mais valor, do que o mais perfeito dos mortais( se o houver).

Estamos na quaresma, é altura de reflexão, de pensar na vida e reflectir, vamos todos juntos tentar um mundo melhor, mais justo e mais honesto. Sei que é uma utopia, mas também sei que todos nós queremos.

3 comentários:

marilu disse...

Tens muita razão amiga, eu ainda sou do tempo em que se respeitava a morte de Jesus agora a maioria apenas sabe que é o tempo das amendoas,anda tudo numa correria não há tempo para a reflexão, também não há muito quem fale da ressurreição e Daquele que deu a vida por todos nós... Beijinhos e boa semana...

isa disse...

olá onde tens andado...beijos

Adelia disse...

Não exija dos outros o que eles não podem lhe dar,
mas cobre de cada um sua responsabilidade.
Não deixe de usufruir o prazer,
desde que não faça mal a ninguém.
Não pegue mais do que precisa,
mas lute por seus direitos.
Não olhe as pessoas só com seus olhos,
mas olhe-se também com os olhos delas.
Não fique ensinando sempre,
você pode aprender muito mais.
Não desanime perante o fracasso,
supere-se transformando-o em aprendizado.
Não se aproveite de quem se esforça tanto,
ele pode estar fazendo o que você deixou de fazer.
Não estrague um programa diferente com seu mau humor,
descubra a alegria da novidade.
Não deixe a vida se esvair pela torneira,
pode faltar aos outros...
O amor pode absorver muitos sofrimentos,
menos a falta de respeito por si mesmo!
Se você quer o melhor das pessoas,
dê o máximo de si,
já que a vida lhe deu tanto.
Enfim, agradeça sempre,
pois a gratidão abre as portas do coração.
beijo grande
Adelia Rodrigues