terça-feira, agosto 05, 2008

O farol de Leça da Palmeira



Ontem quando navegava na net, para dar a voltinha aos blogs, deparei com o anúncio do espectáculo de Vanessa da Mata.
Fiquei na dúvida mas era mesmo verdade.
Pensei: são nove e meia da noite, espectáculo anunciado para as dez.
Não hesitei. Liguei para a minha amiga Salomé e fomos logo que já se faz tarde.
Foram 40km rapidinhos e ainda estivemos à espera.
Valeu a pena. Até porque ficámos a saber que vão haver mais espectáculos, também gratuitos, até ao final do mês de Agosto.
Para quem gostar, dia 30 na marginal de Matosinhos, Joaquín Cortes.
As entradas são livres.
Boa oportunidade para fazer uma visita à cidade invicta.



9 comentários:

Mrs. Sea disse...

Ela vem cá a S. Miguel (Açores) próximo dia 6, ou seja, amanhã! :)
São 10euros o bilhete!
Mas aposto que vai ser um must o espectáculo!
Bjins

IsaLenca disse...

Essas combinações de última hora são giríssimas e, neste caso, para descontrair a ver a Vanessa. Nunca ouvi ( ou então não me lembro)mas já começa a ser um nome bem falado.
Agora tenho imensa pena não estar por essas bandas pois o Cortez até gostava de ver!
Bjs

Cinda disse...

Isalenca é uma questão de vires passar o fim de semana à Barra.
Fica perto e era diferente. O espectáculo é num sábado à noite, pensa nisso. A marginal de Matosinhos estás maravilhosa com as novas obras.
Vá lá faz uma forcinha.
Quanto à Feira Medieval, vou lá hoje jantar e ver um dos espectáculos. Amanha dou notícias e se possível algumas fotos.
Beijocas

Loulou disse...

Boa, Cinda. Ainda bem que não hesitaste. Tb gostava muito de poder ver a Vanessa.

Beijocas grandes

mari-lou disse...

QUE INVEJA !!!!!!!!!!
SUAS GAITEIRAS...

Beijinhos vós sois assim é preciso é querer.

Um bem-querer tem alto valor...

Um valor que não tem preço.



Bem-querer é transformar dias sombrios

em tempos claros, risonhos...

É adquirir uma passagem de ida, de volta

e retorno ao país dos sonhos...



Tristeza?... Ora, a tristeza...

ela faz parte também.

Se não houvesse a tristeza,

Não conheceríamos da felicidade, a beleza...



Se não experimentássemos o frio,

não saberíamos apreciar o calor do dia-a-dia.

Bem-querer é querer bem não apenas na alegria.



Nos momentos de arrufos, ficar de bem -

trazendo uma flor com charme, jeito e sedução.

Ficar de mal, ficar de bem,

explodir de emoção,

arrancar devagarinho as pétalas do bem-me-quer

e finalizar com o bem-querer na mão,

na alma e no coração.



Bem-querer é querer e querer bem!

É deixar o coração saltitar em cambalhotas,

compensando as agruras,

preenchendo as fissuras

que a gente no peito tem...



Oriza Martins

IsaLenca disse...

Agora não vai dar mesmo para ir ao Norte. Só lá para Setembro é que devo tornar a pirar-me daqui. Mas fica a vontade e o espírito vai em pensamento!! Pois, pois.
E se tornares a vir cá abaixo avisa!
Bjs

Nela disse...

Muitas eiocas. Fica bem. Que maluca! Téréré.... Com franqueza!

Cristina J. disse...

Cinda, não acredito!!!!
Tens um téréré... ou estás téréré?!

Ainda bem que a minha filhota não vem aqui, passou as férias todas a pedir uma coisa dessas, credo!
Fez uma há 2 anos e depois para tirar tivvémos que cortar essa medeixa...livra.
Mas a minha filha tem 12 aninhos, né?

Já vi que a loucura continua a reinar aí pelo Norte. Ainda bem.

Jokas grandes ás nortenhas todas

P.S.- não vou comentar o Cortéz!

laura disse...

*****

Se... eu fosse livre
Voava

beijinhos,
laura