terça-feira, setembro 16, 2008

Uma história de Amigas


Como muitas histórias do dia a dia, esta é mais uma, das que tenho para contar.

Em determinada altura, conforme as datas que estão inscritas no impresso que valida a inspecção periódica de veículos, temos que levar o nosso carrinho ao dito centro de inspecção.

Pois então, duas amigas resolvem lá ir, e como nunca o tinham feito, foi tudo novidade.

Ontem pelas 9 h45mn, enquanto uma ficava a fazer exames de rotina, a outra lá foi com o carrinho para ser inspeccionado.

Quando chega à recepção pergunta se é preciso marcar, ou se pode ser tudo feito na hora? A menina diz que pode tratar já de tudo é só esperar um bocadinho.

Enquanto esperava, aproveitou para ler todas as normas e requisitos para que fosse aprovada a inspecção sem qualquer problema:

Triângulo colocado na parte de trás do veículo(não sabia onde estava), cintos de segurança traseiros devidamente colocados(estavam escondidos por trás do banco), o interior minimamente limpo(cheio de garrafas de água vazias, papeis, material de campismo), nem vale a pena dizer mais nada.

Entretanto pediram os documentos do carro, mas a condutora não sabia de parte deles.

Estão a ver!!!! Achei por bem marcar a dita inspecção para o dia seguinte e ir à procura do que era preciso e mandar limpar e lavar o automóvel.

Hoje de manha, com 10mn de atraso lá estávamos de novo, mas com tudo direitinho.

Uma fila enorme na nossa frente, mas como o que estava marcado, há que ir falar com o inspector e pedir desculpas, até porque havia que estar a horas em mais exames.

Não é que passámos à frente de todos e até nem foi preciso andar para lá a mexer nos botões todos(também ainda não tinha treinado).

Bom. O que interessa é que passou, está em forma para fazer a viagem, mas não com a proprietária, porque essa tem carta , mas só na carteira.

Mas se estão a pensar que acabou por aqui, enganam-se...

De regresso a casa, eis que de repente, uma luz acende e nunca mais apaga. Para-se o carro, pega-se no livro e toca a ler as instruções. Não tinha grande mal, o aibag não estava lá muito bem.

A proprietária dizia:

-Então ele não passou? Não temos que ter problemas disseram que estava tudo bem. É um problema do aibag e como não vais bater não há problema.

No final de tudo isto, de certeza que já descobriram quem foi com quem.

Não há cura possível para estas duas. Os filhos já nem ligam, porque com mães assim.....não dá.


E lá foi mais um dia entre tantos que nem dá para contar.

Beijocas para todas/os.

5 comentários:

Isa disse...

olá cinda, um beijinho para ti.O teu cabelo já esta enorme.tb fui com o carro à inspecção, estava uma fila enorme, marquei para o dia seguinte e foi super rapido, com marcação.beijos

Cinda disse...

Bom dia. Eapero que esteja tudo bem contigo. Pela foto estás com óptimo aspecto. Não sei porque não consigo entrar no blog, parece que está restrito, mas de qualquer forma obrigada pela visita e para a próxima, por favor comenta com outra identificação para que não seja negada a entrada. Com um dos teus blogs.
Beijocas grandes e tudo de bommmmmmmmmmm.

IsaLenca disse...

Éu então já nem tenho trabalho nenhum a ir à inspecção: como coincide com a revisão docarro, deixo na oficina de manhã, fazem a revisão e depois vão com ele á inspecção. E já está!!
Mas, infelizemnte, está provado que muitas vezes eles não olham para determinados aspectos importantes e essenciais e passam o carro na mesma (conheço casos de pessoas cujos cintos de segurança não funcionavam, outros que levaram pneus diferentes...) Mas enfim...
Logo que possível vê esse airbag! Mais vale prevenir!! Nestes casos de segurança levo tudo muito a sério!!
Agora já sabes como é que se faz!! Para a próxima já és uma expert!
Bjs

Cristina J. disse...

Epá, esta gente é só vergonhas...

Pois eu, chego lá e faço sempre o mesmo, quando me pedem para mostrar isto ou aquilo: estou tão nervosa, que se não se importa pode o Sr. ver?!
Pronto! papam-na sempre... o que eu não digo é que nem sequer me lembro onde fica o botão de abrir o capô.

E ontem fui mudar o óleo ao meu, que se o meu marido não se lembra de ir ver (foi um feeling!) já só marcava presença na ponta da vareta...claro que levei um ralhete, mas a culpa é do carro, que já é velho, eheheh e do marido que não se lembra de ir dar uma vista de olhos á minha choca velha de vez em quando.

Mas Cinda, com o airbag não se brinca... mesmo numa pequena batida pode ser fundamental (cruzes canhoto!!!!).

Jokas grandes á meninas do Nuerte carago!

laura disse...

*****

Eu sou uma felizarda!
Tenho o moleque do meu marido.
Ele vai oficina, deixa o carro, são super simpáticos e quando está tudo ok, vêm cá trazer a casa, depois é só dar um dinheirinho ao empregado e já está!...

Beijinhos e vejam se não se enganam no caminho... (estais a perceber...)
Levem ao menos o telemóvel para telefonarem...
Beijinhos,
laura