sexta-feira, fevereiro 27, 2009

A noite do Dominó


Finalmente estou de volta, para dar notícias.

Este ano o Carnaval foi vivido com mais calmaria, cá para os meus lados.

Apenas 3 (três) noites de folia. As outras ficaram para o relax, pois a vontade e a disposição não era muita.

Mas nem por isso foi bom. São cada vez mais os foliões que vêm de fora, e as brincadeiras começam a não ter piada. As pessoas só pensam em beber e mais beber, arranjar confusão e no final sobra sempre para os de casa.

Como estão tão curiosas eu conto. Fui ver o brasileiro Dudo, que por sinal canta muito bem e foi pagode até dizer chega. Os Perfume também por cá passaram, pondo todo o pessoal a cantar e recantar, como não podia deixar de ser. A Noite do Dominó, foi a melhor sem dúvida. Vejam lá se sabem quem são os mascarados da foto!!!!

Hoje já está tudo muito em cima da hora, mas para a semana, prometo que apresento um pequeno filme, com o desfile de Carnaval.

Bom fim de semana.

sexta-feira, fevereiro 20, 2009

Carnaval-só em Ovar


Olá , olá.

Estou de volta e as pilhas com alguma carga.

Foi um espaço de introspecção e de tomada de decisões.

Está tudo bem e o Carnaval está a bombar. Começou ontem, com a presença do Quim Barreiros e vai continuar até à próxima terça-feira.

Já me esquecia.....no passado sábado foi de arromba, mas não foi por isso que estive caladinha.

Agora só volto na próxima quarta-feira, para vos contar as galderices do Carnaval.

Fiquem bem e bom fim de semana.

sábado, fevereiro 14, 2009

Há dias assim...


Mais um sábado, mais umas festas de Carnaval.
Hoje não tenho vontade de escrever sobre as minhas galderices.
Estes últimos dias foram muito atribulados, e com muitas emoções à mistura. Este ano o Carnaval nem parece o mesmo. Não sei bem o que se está a passar, mas que qualquer coisa de novo está a acontecer comigo, lá isso está.
Estes nossos encontros semanais e todo o seu conteúdo, parece que está a surtir algum efeito nas minhas pilhas.
Não se preocupem, pois não estão gastas, apenas mais moderadas e com novos sentimentos.
Por vezes a vida prega-nos partidas, que nos deixam insensíveis a muitas situações, e só, com o passar dos anos, voltamos a tomar consciência de determinadas coisas que vamos deixando para trás.
Apesar de hoje estar um dia lindo de sol e com pouco frio, no meu interior está a faltar qualquer coisa que eu não sei explicar.
Vamos deixar que o tempo se encarregue de descobrir.
Quero dizer-vos que os anos da avó Ana correram lindamente, assim como a oficialização da relação da neta mais nova, com o seu companheiro, também. Como podem ler, foram dois em um. Acho que fizeram de propósito, para não trocarem prenda hoje, dia dos namorados hihihi.
Hoje descobri que com a correria do dia a dia, quase não nos apercebemos que, as pessoas de quem mais gostamos, se vão transformando e perdendo as capacidades motoras e tudo o mais associado. Ainda esta manhã, a minha Mãe foi sujeita a uma intervenção ao olho esquerdo, e como a acompanhei em todo o processo, pude sentir as dificuldades inerentes à idade, assim como, a tristeza e a preocupação do meu Pai com ela.

Isto hoje foram só desabafos...mas deixo-vos com uma foto do pôr do sol, na praia do Furadouro ontem à tarde e que me transmite toda esta garra para agarrar o Mundo.






quinta-feira, fevereiro 12, 2009

Avó Ana-Um século de vida


Foi no dia 12 de Fevereiro de 1909, no lugar de Fojo, freguesia de Souto e concelho de Santa Maria da Feira, que nasceu uma menina, a quem os pais, deram o nome de Ana de Oliveira Leite.
Ainda criança, ficou órfã de pai e mãe, sendo criada pela irmã mais velha, de seis irmãos. Frequentou a escola primária, onde aprendeu a escrever o seu nome e pouco mais. Como as dificuldades eram muitas, acabou por abandonar o estudo e começou a trabalhar, como criada de servir, em casa de senhores.
Cresceu e fez-se mulher. Em 1933, casou com o avô Serafim e ficou a viver em casa dos sogros.
Deste casamento, nasceram cinco filhos: quatro rapazes e uma rapariga.
Em Abril de 1945, por motivos profissionais do marido, foi viver para Torres Novas, onde construíram o seu património e por lá se mantiveram até aos anos 80.
Voltaram para o norte, mais propriamente para Ovar, onde viria a falecer o avô Serafim em 1983.
Desde essa data, vive em casa da filha mais nova, onde se comemora hoje o seu centésimo aniversário, na companhia dos filhos (5), dos netos (9) e dos bisnetos (16). Claro que somos muitos mais, pois estão os respectivos conjugues, de cada filho e neto.
Um grande Viva à avó ANA. Não são muitas as pessoas, que têm o privilégio de comemorar um século de vida, perfeitamente lúcidas, após uma vida de trabalho e sofrimento.
Toda esta história, foi-me contada ontem pela Avó ANA.
Parabéns avó ANA. Para o ano vamos aos 101.

domingo, fevereiro 08, 2009

Mais uma viagem e mais sabedoria na bagagem


Hoje foi mais um dia de ensaios.
Já começamos a ver um corpo mais bem construído e as sequências mais ritmadas.
Não é fácil, mas a persistência de todos nós, faz com que tudo ande para a frente, e no bom caminho.
As marcações já estão mais definidas, apesar de a "lardinha "ainda não ter conseguido decorar o texto. Isso também se resolve.
Com a presença de todos os elementos, que constituem o elenco, vimos o final, que representa todo o nosso trabalho e força de vontade, para levar a cena este grande tema.
Deixemos de teatros, e vamos à grande entrada naquela sala.
Pois é meus queridos e queridas. A Liliana "Como uma Fénix", presenteou-nos com a sua presença e do Puma.
Mais uma guerreira que hoje conhecemos pessoalmente.
Gostei muito de ver a sua cara de menina, sentada na plateia a assistir e a aplaudir, o nosso apoteótico final.

Fomos ainda presenteadas, com uma trilogia de Eugénia Frazão, que também é assistente assídua dos nossos ensaios. O meu muito obrigada.
Escusado será dizer, que me deliciei com a boleia da Liliana e do Puma, até ao comboio a Santarém, que por sorte, estava atrasado.
Continuação de bom Domingo.

sexta-feira, fevereiro 06, 2009

Eu vi o Arco Iris


Hoje fui até à capital do distrito, Aveiro.
Não foi a melhor escolha para passear, porque a chuva teima em ficar. Mas como tinha de ir aos serviços da Segurança Social, para não correr o risco de ficar tempos infinitos à espera de documentação, lá fui eu veranear.
A viagem até nem foi muito má, porque a companhia foi agradável e viajar de comboio até Aveiro, deu para relembrar algumas peripécias, do tempo em que lá trabalhei.
Quando da viagem de regresso, ao observar toda a extensão de terra alagada pelas chuvas, como de um só leito de rio se tratasse, tive a oportunidade de presenciar, não um, mas dois Arcos Iris em paralelo.
Foi digno de se ver. Enormes e quase juntos.
Como sempre, de máquina em acção, tirei uma foto que partilho convosco. Não está muito boa, mas foi o melhor que se pode arranjar. Foi tirada de dentro do comboio em andamento e com todos os reflexos juntos.
Já agora uma pequena curiosidade:
O Arco Iris é um fenómeno óptico e meteorológico que separa a luz do sol em seu espectro contínuo, quando o Sol brilha sobre gotas de água. É um arco multicolorido, com o vermelho no exterior e o violeta no interior.
O efeito do Arco Iris , pode ser observado, sempre que existir gotas de água no ar, e a luz do sol estiver a brilhar acima do observador em uma baixa altitude ou ângulo.

quarta-feira, fevereiro 04, 2009

4 de Fevereiro




São varias as comemorações ou o que lhe quiserem chamar, que são lembradas neste dia.Foi a 4 de Fevereiro de 1961, que começou a malfadada guerra colonial. Ainda tinha apenas a 2 meses nessa altura, mas posteriormente vim a sofrer com tudo o que daí para frente se foi desenrolando. Não é um dia que me agrade particularmente, até porque, tive um pai muito pouco presente por causa de toda esta guerra.
No âmbito religiosa, hoje é dia de São Rabano, Santo Isidro, Santa Verónica(padroeira dos fotógrafos), Santiago e tantos outros que não vou enumerar, porque não sei.
Hoje 4 de Fevereiro, é o dia Internacional da Luta Contra o Cancro. Esse bicho "gigante" que muitos de nós já o enfrentámos, mas que cada dia que passa, menor é a sua hipótese de sobrevivência. Um grande via à Ciência e à Medicina.
Bom. Por hoje já chega. Podia enumerar muitos mais acontecimentos, mas não seriam certamente de grande importância para todos.
Fiz este pequeno texto, um tanto alinhavado, para dar ênfase ao dia que hoje se comemora, lembrando também outros que, com outra importância e sentido, também têm o seu devido valor.






domingo, fevereiro 01, 2009

Vida de artista

Pode parecer um pouco despropositado este tema, mas na realidade, a maioria das pessoas ainda não parou para pensar o que é realmente um artista.
Artistas, são todos quantos dedicam o seu tempo, a algo, pelo qual têm uma paixão, sendo ou não remunerados conforme as suas opções de vida.
Não é fácil. Nada fácil.
Quando nos sentamos em frente ao ecran de televisão e ficamos horas a seguir os filmes ou novelas, não pensamos sequer, no que está por detrás de tudo quanto vemos no momento.
Muitas horas de ensaios, de noites mal dormidas, porque os textos não são de improviso, e têm que estar bem decorados, para não correrem o risco de falharem uma palavra e mudarem o sentido do texto.
Estes são os artistas que fazem da arte de representar, a sua profissão. E os outros? Aqueles que por carolice ou por paixão, dedicam os seus tempos livres, extra laborais, a representar sem qualquer retribuição monetária?. Meus amigos, vamos pensar um pouco mais naqueles que "por amor à camisola", abdicam do seu tempo, muitas vezes o único para estarem mais um bocadinho com a família, e se dedicam à arte de representar, para que possam levar ao público temas da realidade e que não têm pretensão a ser "artistas", nem figuras de "revistas", mas sim colaboradores da sociedade, com temas actuais e que retratam a realidade.
Agora perguntam vocês. Porquê este texto e tudo isto?
Pois então aqui vai a resposta. Deixem que os sonhos de cada um sejam realizados, porque "sempre que um homem sonha, o mundo pula e avança".(António Gedeão)
Viva o TEATRO