quinta-feira, junho 03, 2010

Casos de cancro podem duplicar até 2030

Casos de cancro podem duplicar até 2030
Por:SÁBADO
3 JUNHO 2010

O número de casos de cancro e mortes daí resultantes pode vir a duplicar nas próximas duas décadas, alertou a Organização Mundial de Saúde (OMS) na quarta-feira. As estimativas da OMS baseiam-se no crescimento demográfico e no envelhecimento da população. A zonas mais desenvolvidas serão mais afectadas, com cerca de metade dos casos na Europa. Actualmente, os cancros do pulmão, mama e colorrectal são os mais comuns, enquanto que os mais mortais são o cancro do pulmão, estômago e fígado. Estas previsões são um “desafio imenso para o Serviço Nacional de Sáude”, alertou Jorge Espírito Santo, presidente do Colégio de Oncologia da Ordem dos Médicos, à TSF. “O caso português poderá ser ainda mais problemático” porque o país está “mais atrasado em relação a medidas correctivas”, disse. O cancro mata todos os anos 25 mil pessoas em Portugal e no mesmo período são diagnosticados 50 mil novos casos.

Esta notícia está na Sábado e como todos sabemos é uma realidade à qual não estamos alheios. Dá-me vontade de questionar os dirigentes deste País, quando tomam medidas que em nada ajudam a resolver esta situação, muito pelo contrário, agrava cada vez mais. Redução de horas à classe médica, apenas menos de 4% do orçamento destinado à saúde vai para as doenças oncológicas, a invalidez é permanentemente recusada a quem a solicita o que agrava a situação da doença, toda a conjuntura está cada vez mais virada para que o cancro aumente a uma velocidade cavalgante.
Agora pergunto eu. Será que toda a informação de prevenção que é passada na comunicação social, assim como os testemunhos que são dados, nos quais eu me incluo, são uma esperança para o futuro?
A vida é cada vez mais cruel e muitas das situações de cancro que aparecem, são provocadas por distúrbios do sistema nervoso e do stress do dia-a-dia. Qual a esperança para as gerações que estão neste momento no seu auge, quando o que de bom já se faz neste País está querer ser reduzido? Eu não queria pensar que só quem tem possibilidades económicas ou subsistemas de saúde, poderá de futuro vir a ser tratado com dignidade.
A saúde é a maior riqueza que temos. Por favor, ao menos tenham um pingo de sensatez e revejam o que estão a fazer Senhores Governantes.

5 comentários:

Susana Neves disse...

Não li a notícia, mas já tinha ouvido o título. É, realmente, assustador.

Sem comentários quanto às opções políticas.

Relativamente ao resto, vamos deixar de stressar com ninharias, ou seja com quase tudo que não se relaciona com a nossa saúde e a dos nossos familiares e amigos.

Beijinhos

Lina Querubim disse...

Olá Cinda, boa noite!
Também vi isso mas com o orçamento do estado para os doentes oncológicos e doentes crónicos só podia ter este resultado...espero bem que não seja tanto como dizem e que a Sra Ministra da Saúde e os que a rodeio ganhem vergonha na cara!

Beijinhos dorme com os Anjos

Gigi disse...

Também ouvia a notícia e fiquei um bocado assustada.

beijos grandes.

IsaLenca disse...

Infelizmente é assim como dizes Cinda. O mal é que as prioridades dos políticos estão deturpadas...TGV, Pontes, novas estradas...futebol e estádios??
Cada carrinho da frota governamental, se fosse um modelo mais simples já dava para poupar algum...Mas (re)ensinar novos(já antigos) valores e prioridades...não é impossível mas só em altura de eleições a "canção é bonita". Sinceramente ...detesto política!!

Natália disse...

Olá Cinda
Também eu me assustei e muito com a noticia,já estamos tão mal a nivel da saude,agora com este corte é que vai ser lindo.
Como diz a Isalenca...detesto politica,mas como diz a canção (ELES TÊM TUDO)
Aguenta ZÉ POVINHO.
Beijinhos e bom fim de semana.