quarta-feira, novembro 23, 2011

Cinco anos após o último xuto

Oito horas da manhã, um dia de inverno frio e chuvoso, lá fui eu até ao meu hotel predileto.
Desta feita, acompanhada pela minha mãe, uma vez que era a última estadia e queria que  tivesse o previlégio de me acompanhar.
  A euforia era grande, como devem imaginar! Já sabedora que podia fazer tratamento, uma vez que fazia análises dois dias antes. A Monica, minha companheira de xuto,também lá estava mas não pôde acabar no mesmo dia, porque os valores estavam baixos. Fiquei triste por ela, tão novinha e com uma menina tão pequenina.
Foi o tratamento mais longo, cinco horas de xuto. Tive direito a tudo e mais alguma coisa. Penso até, que levei dose para me calar, o que não deu nenhum resultado.
Foi o segundo dia da minha vida em que gritei vitória. Segundo, porque o primeiro foi o nascimento do meu tesouro.
Cinco anos depois, no dia 23 de Novembro de 2011, aqui estou eu a contar a história, sempre com a mesma força e com esta alegria perante a vida, muitas vezes madrasta, mas que eu lhe vou dando umas grandes vassouradas.
Para todas as mulheres que estão em tratamentos, muita força e para quem vai começar, nada de baixar os braços e sempre que o ânimo for menos bom, há que vir aqui dar uma espreitadela, pois tenho a certeza que vai ajudar.
A vida é muito bonita para não ser vivida e há sempre uma solução se quisermos vencer.

quarta-feira, novembro 09, 2011

Até ao dia em que.....

A vida prega-nos muitas partidas e por vezes nem nos apercebemos que são para nos alertar de coisas que estão menos bem e os nossos olhos ou o coração não quer ver. Neste meio século que tive o privilégio de viver, foram várias as partidas que ela me pregou. Algumas muito duras, talvez duras demais, nem sendo merecedoras delas. No entanto foi um por à prova das minhas capacidades de sobrevivência e até onde eu era capaz de ir. Ultimamente nem tenho vindo escrever no meu blogue, porque tenho andado por outros espaços cibernéticos e que têm deixado ao abandono o meu cantinho, onde sempre recebi todos sem excepção e tenho a consciência de que muitos vieram buscar forças e alento ao que eu quase diariamente escrevia. Hoje não podia deixar em vazio mais uma vez este espaço, até porque, desde que efectuei o último poste com a entrevista na RTV, muitas coisas têm acontecido. Foram várias as felicitações que recebi, de amigos essencialmente, e de alguns familiares. No entanto também fui alvo de “acusações” que têm deixado muito triste e muito calada. Na peça que podem ver e que muito mediocremente elaborei, referi acentuadamente que a minha maior força nesta luta desmedida contra o cancro da mama, foram os meus Pais, a minha Filha e os meus Amigos. Mais pessoas me ajudaram, não digo que não, e só lhes tenho a agradecer, mas efectivamente estas três referidas foram sem sombra de dúvidas o meu suporte de betão para esta luta. Os meus Pais porque precisavam e precisam muito de mim, assim como eu deles. É uma permuta incondicional, A minha Filha, porque tinha 13 anos e só tinha a mãe a quem recorrer, uma vida pela frente para viver e crescer e eu quase com uma sentença de morte. Os meus Amigos, porque nunca precisei de pedir ajuda, bastava ouvir a minha voz ou ver o meu olhar para me darem toda a força que nem eles sabem onde iam buscar.


Pode-vos parecer estranho estar com toda esta escritura, ao fim de cinco anos de luta e a situação estar quase a ser dada como resolvida. Mas na verdade hoje li algumas publicações no facebook, um espaço fechado, que me entristeceram muito e que me fazem estar acordada a esta hora da madrugada sem conseguir dormir. Neste momento está uma mulher no hospital onde eu fui operada e que daqui a umas horas vai sofrer uma intervenção porque tem cancro da mama e vai mais segura e confiante, pelas palavras que ouviu na reportagem. Deixou-me o seu contacto e quer estar comigo. Tenho o meu pai internado no Porto, porque foi intervencionado para a colocação de uma prótese na anca e à 24h atrás estava a passar muito mal. Estou com uma faringite terrível que me impossibilita de estar a apoiar seja quem for, porque não posso sair de casa.

Este texto é público e todos o podem ler e comentar sem restrições, por isso não conseguia ir tentar dormir, sem partilhar tudo isto com quem me quer bem e sempre me apoiou e me continua a apoiar. Se alguém está menos contente comigo, que o diga e que seja aberto e sincero, sem textos prefabricados e que nada têm a ver com quem os escreve.

A todos os meus amigos, um obrigada bem do fundo do coração e não preciso de dizer quem são porque eles sabem e conhecem-me pessoalmente.



domingo, outubro 02, 2011

Todas nós na RTV

            Outubro o mês Rosa
Já lá vão quase dois meses que não venho dar notícias por estes lados. Não porque o tempo seja pouco ou porque não haja que contar!
Por vezes é mesmo assim, existe a necessidade de fazer ausências em determinados lugares.



Hoje, após alguns dias passados desta entrevista em direto na RTV na cidade do Porto, penso que será a altura ideal para mostrar a quem neste momento ainda tem muitas dúvidas sobre tudo o que está a passar e pelo que vai passar. Cada caso é um caso, assim o digo, mas se tivermos muita Fé, Força e muita Vontade de Viver, acredito que vamos sempre conseguindo mais um bocadinho e chegamos a bom porto.
Peço desculpa pela qualidade da reportagem, mas foi o que consegui gravar a partir da box aqui de casa.
Uma boa semana e a Esperança é sempre a última a partir.




domingo, julho 31, 2011

Vamos sempre recordá-la assim...

A Sónia ontem partiu para um lugar que só ela sabe onde fica.
Acredito que está serena, a olhar para tudo quanto estamos a fazer e a dizer neste momento.
Tenho a certeza que ela está com o sorriso de menina que sempre lhe conhecemos e podemos rever.
Um sono em Paz minha querida.

http://youtu.be/5oT2GjMYTmM

sexta-feira, julho 08, 2011

Uma história com um final feliz

Uma pequena grande história, em três episódios, com um final feliz. Quando o querer é poder.
Jovem dorme nos bancos da sala de espera do hospital


Lucinda Maria Almeida a quinta-feira, 7 de Julho de 2011 às 3:04.
Cansadinha, acababadinha de chegar do hospital e por incrivel que possa parecer, estive a conversar com uma jovem que dorme no hospital há duas semanas para não estar ao frio e às adversidades da noite, como já lhe aconteceu, porque a mãe a pôs fora de casa. De manhã vou voltar lá para conversar um bocadinho mais com ela e tentar arranjar um lugar para a abrigar, porque a Segurança Social diz que não tem nada para ela. E é este o País que temos para quem não tem abrigo.
Custa-me a acreditar que durante duas semanas não se faça nada para se averiguar a situação desta mulher e saber a verdade da situação. Não me parece normal, nem por parte do hospital nem por parte da segurança social que nada tenha sido feito. Será que foi mesmo posta na rua? Será que haverá mais alguma situação que não a que esta mulher conta? Onde estão as chamadas assistentes sociais que têm por trabalho efectuar estas tarefas? Será que um mero cidadão, que até nem foi aceite para o voluntariado deste hospital, vai ter que resolver a questão?
Pois parece que só se olha para o umbigo cada vez mais e para o próximo cada vez menos.
Para quem ler esta nota, deixo este alerta. Olhem para o vizinho do lado, mesmo que isso faça com que tenhais que comer menos um bocadinho de pão.


Ainda continua na sala de espera do hospital...........mas já lhe dei de comer.


 Lucinda Maria Almeida a quinta-feira, 7 de Julho de 2011 às 14:38.
Aqui estou eu de novo com mais história para contar. A rapariça que tem vindo a dormir na sala de espera de um hospital, teve emprego até ao dia que o contrato acabou e o seu patrão não efectou descontos para a segurança social o que lhe deu direito a não ter rigorosamente nada a receber. Teve de fugir da casa onde vivia com o companheiro, porque este lhe batia em virtude das bebedeiras e da falta de dinheiro para as drogas. "Maria", o nome que lhe atribui, não quer ser identificada para que não a procurem e lhe voltem a fazer mal. Tem os dentes partidos por ter sido agredida pelo companheiro, fez queixa ao ministério público que lhe arquivou o processo por falta de testemunhas. Foi pedir abrigo à mãe que não a recebeu, pois também me parece não ter sequer condições para ela e ainda tem de albergar um irmão e a companheira. "Maria", foi criada num colégio até aos 18 anos, idade em que teve de abandonar o estabelecimento. Tem apenas o 4º ano, sabe fazer o trabalho doméstico e os lugares por onde passou a trabalhar nunca lhe fizeram descontos. Tudo isto ela me contou hoje de manhã quando voltei ao seu encontro e por incrível que pareça, nunca ninguém dentro daquele hospital lhe perguntou o que estava ali a fazer ou se tinha fome. Ontem comeu porque estava num estado tal de fraqueza, perdeu a vergonha e pediu comida. Já vi todos os seus documentos, assim como as cartas do tribunal e ainda hoje vou tentar que uma instituição da área em que resido a possa acolher e encaminhar. É no mínimo revoltante que num país dito desenvolvido, esteja uma pessoa duas semanas num local público sem que alguém lhe faça uma pergunta ou se interrogue o porquê da permanência da pessoa naquele espaçol.
O que fazem os voluntários desta instituilção? O que fazem os porteiros e os seguranças?
Agora já percebi porque não fui aceite nesta instituição para fazer voluntariado!!!
Se é que se faz alguma coisa ou apenas se passeiam as batas azuis com a palavra" VOLUNTÁRIO", sem ser atribuido o verdadeiro significado da mesma.
Prometo que vou voltar, assim como vou ter agora com a moça.


"Maria", a rapariga da sala de espera do hospital, já tem um lar. Obrigada


 Lucinda Maria Almeida a Sexta-feira, 8 de Julho de 2011 às 21:21.
Sentirmo-nos ricos, não significa que tenhamos dinheiro para tudo o que remos ou que ele nos venha parar às mãos sem qualquer esforço. Hoje eu senti-me rica, de coração cheio, de bem comigo e com os outros. Nesta semana que está a acabar, foram várias as vezes que tive de ir ao hospital, por esta ou aquela razão sempre acabando tudo em bem e resolvido. Na noite de quarta-feira, já madrugada de quinta-feira, deparei-me com uma rapariga que dormia nos bancos da sala de espera do hospital. Como não sou nada curiosa e a Margarida está sempre a desafiar-me, fui ter com a moça para conversar. A história já a contei nas notas anteriores, tendo dado origem a vários comentários louváveis e que certamente terão ajudado muito na minha participação da situação a quem de direito.
Ontem estive no hospital de manhã para recolher a documentação da “Maria” e poder enviá-la para quem pode e sabe tratar de situações destas. Falei ao telefone com a responsável de uma instituição de acolhimento a mulheres e jovens que me ouviu e atendeu a minha solicitação. Hoje de tarde, estando eu novamente no hospital, recebi uma chamada da instituição, tendo sido informada por uma das assistentes sociais que “Maria” já tinha um tecto e que hoje já não dormiria na sala de espera.
Não duvidei de quem me telefonou, mas como sou muito teimosa e persistente, mandei uma mensagem a “Maria” informando-a da situação e se fosse possível para me ligar. Por volta das 20,30h recebi uma chamada que me encheu o coração.
“ Não sei o seu nome, mas estou muito feliz. Já tenho onde dormir, já tomei banho, comi uma refeição de prato e não sei como agradecer, pois só me apetece chorar”.
São estas pequenas grandes coisas que me enchem o coração, me fazem chorar de alegria e me continuam a dar muita força e muita vontade para continuar a viver. Hoje eu sinto-me ainda mais rica e um bem-haja a quem me ajudou a sentir ainda mais feliz.



.

.

terça-feira, julho 05, 2011

O dia da execução do bicho

5 de Julho de 2006

Meio-dia, marcava o relógio na parede do bloco operatório.

Sentia-me muito bem-disposta, mesmo depois de ter ouvido a médica radiologista dizer que eram vários os bicharocos. Os médicos e enfermeiros muito simpáticos sempre em amena conversa. A dada altura o anestesista pediu para contar até três e foi uma pedrada até às seis da tarde.

Foram seis horas de corta e coze e decisões que tiveram de ser tomadas sem que se tivesse previsto. Uma equipa excelente, a quem muito agradeço e por quem tenho um certo carinho. O bicho foi exterminado sendo a sua raça do piorio, tendo-se obtido os seguintes resultados:

-Receptores estrogénicos: positivos em mais de 90/% da população celular neoplásica

-Receptores progesterónicos: Positivos, igualmente, em mais de 90/% da mesma população celular.

-c-erbB-2- Negativo (score 1+)

Conclusão: Carcinoma ductal invasor, de alto grau nuclear, grau III, constituído por três nódulos tumorais independentes, o maior com 23mm e metástases em três dos 28 gânglios axilares dissecados.

Depois de toda esta análise, seguiram-se seis ciclos de quimioterapia, três com FEC 100 e mais três com Taxotere que me deram cabo do meu rico esqueleto.

Pois é!!!!! E aqui estou eu, viva e com a barriga toda esburacada das injecções e comprimidos à mistura para vos contar esta história e muitas mais que por mim se passaram e ainda virão a acontecer. A vida é muito bonita para que desistamos de lutar por ela.

A barreira dos cinco anos está quase lá e tenho a certeza que vou ultrapassar.

sexta-feira, maio 27, 2011

Directamente da sala de chuto




Hoje é a segunda químio da Alexandra. A sala está cheia e tudo muito calmo.
Hoje os pacientes estão um tanto molengas, o que se deve ao calor e ao tempo de trovoada. Até eu não estou lá grande faladora.
Hoje a médica já lhe deu umas injecções para repor mais facilmente as defesas.
A Vânia também tem tudo a favor, uma vez que já há a confirmação definitiva de que está tudo limpo, apenas vai fazer quimio por prevenção, porque ainda é muito nova.
Para já mais nada de novo, quando voltar para a semana darei notícias do encontro.

quinta-feira, maio 19, 2011

O prometido é devido

Na minha ultima postagem, disse que daria notícias depois do dia 11 e aqui estou para o fazer.
Por aqui as noticias tem sido favoráveis para todas nós, apesar das situações que vivemos.
A amiga V já foi operada, tendo feito mastectomia, sem que o gânglio sentinela estivesse infectado. Está bem, mais animada e amanhã já saberá o protocolo, sem contudo não se livrar da quimioterapia. A linda Márcia, rainha do Carnaval de Ovar, já substitui o expansor pela prótese definitiva e tirou o cateter, o que é muito bom sinal. A Xana, ainda tem o seu cabelito mas para a semana já vai levar o segundo chuto. A Margarida continua bem e recomenda-se, sem injecção e comprimido, mas com as hérnias a dar que fazer.
No que me toca a mim, por aqui vou ficando com os meus comprimidos e injecções, uma fisioterapia à cervical e umas drenagens ao braço, aguardando pelos exames ao aparelho reprodutor a ver se volto ou não ao SPA. Boa notícia: tive alta de senologia o que já é muito bom!!!!!
No entanto, com tudo isto, no passado domingo, mais um encontro na cidade do Porto na corrida da mulher, com outras guerreiras, por sinal super, hiper divertido.
Hoje temos a abertura do Imaginários, festival de teatro de rua, em santa Maria da Feira.Como sempre, lá estarão as comadres.
Um bom fim de semana para todos e não deixem de ir até ao Seixal, neste sábado à noite, para ver mais uma vez Rosa Esperança, a passar a sua mensagem de força, vida e esperança.

domingo, maio 08, 2011

Actualização de última hora, ok, ok e ok

Hoje o dia é de celebrações pelo Mundo, Europa e Portugal.
No Brasil é o dia da Mãe, na Europa comemora-se a sua vitória e em Portugal os jovens estudantes têm o cortejo da queima das fitas em Coimbra, serenata em Aveiro e muitas mais festividades por esse país fora.
Mas o importante neste momento, é que as nossas guerreiras estão a recuperar muito bem e cheias de força.
A Xana está de ressaca da sua 1ª quimio e está tudo dentro da normalidade, apenas algum cansaço e sono. O gregório não a chateou o que é muito bom.
A Márcia já retirou o expansor, colocou a mamoca nova e aproveitou para tirar o cateter. Está muito satisfeita, possivelmente tendo alta já amanhã.
A V, já fez a sua cirurgia, retirou a mama mas a primeira análise ao sentinela deu negativa, o que é óptimo. Falei ao telefone com ela e está muito animada e acredita que tudo vai correr bem.
Como o título indica está tudo no rumo certo e com muita força, ok ok ok
A nossa Aldinha deve estar a despedir-se da sua prótese, pois no final da semana vai fazer a sua reconstrução, e não me atende o telemóvel.
Nem tudo é sempre mau e temos de ver a vida pelo lado positivo. Para todas um resto de domingo em descanso e uma semana cheia de energias positivas.
Prometo que depois do dia 11, volto com mais novidades.

terça-feira, abril 26, 2011

Já é conhecido o protocolo


Já lá vão vários dias e as noticias não têm sido muitas. Parece que ainda andamos a digerir e a viver a última sessão fotográfica.
Passámos a Páscoa, comemos doces e mais doces, aumentou-se uns quilitos e agora há que voltar às rotinas e às escritas atrasadas. Muito há para contar e mostrar, mas como o facebook veio colmatar as falhas das escritas das bloguistas, as notícias vão-se conhecendo.
Hoje houve mais uma visita ao hospital, desta feita com a minha prima Xana. Foi a primeira consulta de oncologia, mais demorada que o habitual e com as recomendações que todas nós já sabemos.
Como o título indica o protocolo já é conhecido, seis sessões de quimioterapia a que se seguirá a rádio terapia ainda sem saber quantas e o mosso querido comprimido por cinco anos.
Vão ser seis ciclos iguais, sem taxotere, uma vez que não havia qualquer metastização.

Depois de ter lido o relatório, ainda levámos a coisa para a brincadeira. Não é que tinha de copiar quase tudo por mim?  O tipo de tumor era igual, com o mesmo grau, só que ela ficou com as mamocas direitinhas e sem esvaziamento, quando eu tive de comprar uma nova e deixar os gânglios no hospital.

Vai iniciar os tratamentos para a semana e colocar o cateter, o que acho óptimo, para poupar as veias e não correr riscos que possam estar associados a uma agulha menos bem colocada.
Podem desde já ir ficando atentas, pois daqui em diante, o blogue vai entrar novamente em actividade e vamos dando notícias em directo pelo facebook.

Acreditem que vou ter pena das enfermeiras, a levarem comigo novamente na sala de xuto a por todos com uma cara mais alegre!!!!!

terça-feira, abril 12, 2011

100 mulheres 100 cancro em Ovar foi assim...

http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2Fwww.manuelvitoriano.com%2F2011%2F04%2F100-mulheres-100-cancro-ovar-furadouro.html&h=d48e0

Mais uma vez, Rosa Esperança e Mulheres Portuguesas, juntaram-se para uma sessão de "100 mulheres 100 cancro", desta feita em Ovar.

Deixo-vos algumas fotos pelo objectiva de Manuel Vitoriano.
Espero que gostem e seja um incentivo para mais sessões neste tão nobre projecto.
 
 http://www.facebook.com/album.php?fbid=159838260742179&id=159834590742546&aid=36410

http://www.facebook.com/album.php?id=159834590742546&aid=36452
 
Ao clicarem nos links acima vão poder ver ainda mais fotos deste dia inesquecível
Obrigada Paulo, pela paciência de nos fotografar durante toda a tarde.
 
Espero que gostem, foi tudo feito e sentido com muita "vontade de viver"
 
Boa semana

terça-feira, abril 05, 2011

Hoje eu conheci a V


V é uma menina que podia ser minha filha e a quem foi detectado cancro da mama. Como qualquer mãe, também a da V questiona porquê a ela, assim como todas nós já questionámos
A V está muito confusa, muito cheia de dúvidas e precisa de todo o nosso apoio. Já fez mamografia, biopsia e tem os resultados todos para que possa vir a fazer uma mastectomia. Ainda vai fazer mais uns exames para se tirar todas as dúvidas se terá que tirar a outra mama também.
A V está no início da sua vida profissional, conseguiu vir para perto de casa ao fim de cinco anos, mas ainda é contratada. Tem casamento marcado e uma vida linda pela frente. Com 30 anos é uma menina que precisa que todas nós lhe demos muitos miminhos e que lhe possamos mostrar as nossas experiências de guerreiras para ela ter forças e ganhar esta batalha.
Passámos a tarde à conversa numa esplanada da praia do Furadouro com a Teresa e o noivo da V.  Se tudo correr como programado será operada daqui a três semanas.
Vamos todas deixar muitos miminhos e muita força para a V, porque ela vai andar por aqui.

ps: não estão esquecidas as fotos do dia dois, será o próximo post

segunda-feira, março 28, 2011

100 mulheres 100 cancro



É já no próximo sábado, dia 2 de Abril que irá decorrer mais uma sessão fotográfica deste projecto conjunto com o Rosa Esperança e o Gonçalo de Cunha e Sá. A ideia é fazer uma exposição com fotografias de 100 mulheres que tiveram cancro de mama ou que ainda estejam em tratamento para o vencerem. Assim como publicar um livro com estas mesmas 100 fotos. Desta feita, a sessão terá lugar em Ovar na praia do Furadouro, no Auditório do Posto de Turismo, tão gentilmente cedido pela Cãmara Municipal.

Terá início pelas 14,00h e irá prolongar-se pela tarde fora. Convido as mulheres que estejam a passar por esta luta ou tenham passado a participar. Unidas somos muito mais fortes e a derrota do inimigo invisível e poderoso, será mais fáci, tenho a certeza.

Vai ser uma tarde de troca de ideias, experiências e porque não de um lanche agradável e de partilhas.

Por uma questão de logística, todas que queiram ou possam estar presentes, confirmem a vossa presença para lucindaalmeida@sapo.pt .

A vida é muito bonita para ser vivida e muita força às guerreiras vencedoras e às lutadoras.

Nunca se esqueçam que "Cancro não é sinónimo de morte".

Boa semana.

quinta-feira, março 24, 2011

Notícias de última hora

Como já vos disse a cirurgia correu muito bem, tendo a minha prima Xana, ficado com umas mamocas novas, que deram origem a serem fotografadas pelos médicos. Hoje estive no hospital e pude assistir á feitura do penso, ajudá-la na sua banhoca e já está defenido o protocolo. Vai fazer químioterapia e radioterapia por pervenção, uma vez que fez cirurgia conservadora e ainda é muito nova.
Amanhã lá estarei de novo, para a trazer até casa e durante algum tempo fazer de motorista, para uns passeios com ela e a Bruna sua filhota.
Quanto aos nossos OKS, apenas posso dizer que os exames da Margarida estão bem e dia 4 de abril vamos à consulta para saber os resultados das análises que efectuámos hoje.
Obrigada a todas pelo apoio que nos têm dado e algumas de vós irão conhecer pessoalmente dia 2 de Abril a nova guerreira.

quarta-feira, março 23, 2011

A barra de ferro aguentou-se firme. Ok, ok, ok

Depois de uma noite de ansiedade, chegou a manhã para que pudesse ir até ao hospital.
A cirurgia estava marcada para as 11,00h, mas ainda teve lugar um pouco mais cedo. Foi uma hora de mistura de sentimentos, pensamentos, eu sei lá mais o quê!!!! Por volta da uma da tarde tive de regressar a Ovar para ir com o meu pai ao Porto, fazer a consulta pós-operatória. Está tudo a correr bem e a cicatrização está a ser feita lindamente, tendo de voltar na próxima quarta-feira para tirar os agrafos.
No meio de uma fila enorme, provocada por uma avaria de um automóvel à entrada da ponte da Arrábida, uma hora para percorrer uns míseros 5km, recebo um telefonema da minha prima a dizer que já estava acordada, a cirurgia tinha corrido bem e que uma familiar estava sempre a tentar saber como iam correndo as coisas.
Já devem saber quem era!!!! A CTurbo que só faltava mesmo entrar na sala de operações.
Como disse a Nela, tudo correu bem. O nódulo foi retirado, assim como algum tecido que o rodeava uma vez que era maligno, a mama esquerda foi restaurada para ficarem iguais e apenas foi retirado o gânglio  sentinela, para já a informação  é que estava limpo. Amanhã volto ao hospital acompanhada da Margarida para fazermos os nossos exames de rotina e aí já saberemos qual o protocolo que vai ser seguido.
No meio de todos os prognósticos possíveis posso dizer, OK OK OK

terça-feira, março 22, 2011

Não temos que ser sempre os heróis

Uma viagem de 10km que habitualmente dura cerca de 10mn, hoje parecia  nunca mais tinha fim.
Bem cedo , fui levar a minha prima ao hospital para que amanhã seja realizada a cirurgia á mama. Sempre bem disposta, conversa e mais conversa, para que o ambiente não se tornasse pesado. Antes de sair de casa, ainda aproveitei para tirar uma foto com a sua filhota montada numa cabrinha para ficar de recordação.
Foram tratadas todas as situações inerentes ao internamento, respondeu a todas as perguntas e lá ficou na enfermaria com mais duas companheiras de luta. Gostei de ver e ouvir uma das guerreiras, pois já era a segunda vez que por ali passava com a mesma situação e continuava com muita Fé e garra, quase com 70 anos.
Ainda não sei de mais nada, à hora em que estou a escrever este texto, mas amanhã lá pelo meio-dia irei ao hospital para saber como correram ou como ainda estarão a correr as coisas.

O título deste poste pode parecer descabido, mas ao longo destes anos nunca me senti tão impotente como hoje, ao olhar para a menina de 35 anos que aos 5 queria ser minha filha.

domingo, março 20, 2011

Chegou a Primavera!

O tempo passa e nem nos apercebemos como ele nos vai comendo os dias e as noites sem que, muitas vezes o consigamos acompanhar. Hoje mais uma estação do ano tem início e quando dermos conta, já estamos novamente no Natal.
Ainda hoje ao ler alguns dos títulos, dos inúmeros livros que povoam as prateleiras das estantes do "escritório", deparei-me com um que me deixou muita saudade.
Penso que todas nós o oferecemos ou os amigos o tenham oferecido aos nossos filhos, quando começaram a aprender a ler. " 365 Histórias", é o título deste livro que muitas vezes li à minha filha. Todas as histórias têm um significado, conforme o seu dia ou até mesmo alusões aos santos populares e às estações do ano, às épocas festivas religiosas ou não.
Para que possamos voltar a ser novamente meninos, nem que por meros minutos, deixo-vos a história da primavera.

Viva a Primavera!
-Chegou a Primavera!- grita o avô rato abrindo a porta da pequena casa.-Saiam, todos!
E façam como eu quando era rato pequeno! Ia sempre colher as primeiras flores da Primavera. Fazia ramos de campainhas brancas, e de primaveras, para a minha mãe rata.
Vá! Saiam! Saiam todos!
Vamos colorir a casa com as cores da Primavera.

quinta-feira, março 17, 2011

Tudo a correr bem

Cá estou de novo a dar noticias como prometido.
Amanhã já se vai levantar e fazer os primeiros exercícios de marcha. O médico que o operou, Prof Vitorino Veludo, esteve hoje ao inicio da noite com ele e disse que a coisa estava um bocado escangalhada, deu um pouco de trabalho, mas ficou 5*****. Estas operações não têm fisioterapia, apenas os pacientes têm de caminhar muito para fazer a recuperação correctamente.
A prova de que estão em forma para terem alta, é subir e descer um lance de escadas, o que pensamos irá acontecer na sexta ou no sábado.
Isto por aqui é fibra dura de roer, hihihihihi.
Obrigada a todas pela vossa força e muitas beijocas.

Guida, levou epidural e tu sabes isso, parece que o anónimo é que não!!!!!Entendi-te perfeitamente.
Se tivesse levado um cheirinho de geral não tinha ouvido as serras, martelos e brocas a fazer barulho. .

terça-feira, março 15, 2011

Fim de férias

Faz hoje um mês que decidi dar férias ao meu blogue. Desde então muitas coisas aconteceram que deram origem ao regresso à escrita e voltar a dar notícias.
Neste momento, ando numa correria louca entre Ovar e Porto, pois o meu pai foi operado para colocar uma prótese na anca, o que não é nada fácil. Sendo ele uma pessoa muito activa e com o avançar da idade, um tanto impaciente, só mesmo a calma da minha mãe para o acompanhar durante o dia.
A cirurgia no geral correu bem tendo apenas tido necessidade de receber uma unidade de sangue. Não levou anestesia geral, tendo conversado toda a operação e ouvido o serrar e martelar de ossos.
Amanhã vamos lá ver se já consegue sair da cama, uma vez que faz 48h de imobilizado.
Vou passando por aqui para dar notícias do meu pai e obrigada a todos pelo apoio que têm dado.

terça-feira, fevereiro 15, 2011

Vou dar um pequeno descanso ao meu blogue

Já lá vão três anos que iniciei este blogue com o intuito de ir contando a minha experiência vivida numa luta contra um terrível inimigo, o cancro da mama. Muitas coisas foram escritas e comentadas, ficando a certeza que muito contribui para esclarecer e ajudar muitas mulheres e familiares nesta fase complicada da vida.
Ultimamente muito pouco tem havido para contar e outras formas de contacto tem vindo a acontecer entre quem está nesta luta desigual, mas que vamos ganhando dia a dia.
Houve alturas em que tive vontade de fechar este espaço, mas como sou muito teimosa não o fiz. Hoje penso que pouco haverá para contar neste percurso que vou fazendo, até porque algumas coisas me desiludiram e desmotivaram ao longos deste período.
Quero deixar aqui um agradecimento muito grande a todas/os que me apoiaram, lerem, comentaram e também me deram força, e até mesmo aos que me desiludiram, porque tive a possibilidade de os conhecer melhor.
Virei aqui postar, sempre que haja algo de interesse relacionado com "cancro" ou com as AMIGAS de quem tanto gosto e respeito.
Por enquanto vou para outras paragens, sem nunca deixar de visitar e comentar. Talvez até mais.
Não se esqueçam que "Rosa Esperança" vai estar já no dia 12 de Março na Benedita e contamos com a presença de todas.

sexta-feira, fevereiro 11, 2011

Desta já me safei. Uuufffaaa

Para acabar a semana em beleza, só mesmo uma ida à consulta de ginecologia!!!!
Pois hoje lá fui eu ver como andam as partes mais baixas, ao hospital onde estou a ser seguida. Fui consultada por uma médica novinha, muito simpática e atenciosa, por sinal com o nome da minha filhota.
Fiz os exames habituais, onde ela descobriu dois quistos pequeninos no ovário esquerdo, sem que tenham qualquer problema. Pode ser uma reacção à medicação ou uma situação esporádica sem relevância. Volto a fazer ecografia daqui a três meses, apenas para não ficarem dúvidas. Mais umas análises para ver se deixo a terrível injecção na barriga e de resto tudo bem.
Ora aqui estão boas notícias para que possa festejar com alegria, na companhia da minha grande família, os 102 anos da avó Ana, amanhã 12 de Fevereiro (1909-2011).
Bom fim de semana.

domingo, fevereiro 06, 2011

Um selinho com muito carinho


O selinho que a Aninha ofertou

Entretanto devo seguir as regrinhas então aqui vai:


1º - postar o selinho no blog

2º - postar o nome da pessoa que te indicou com o link do seu blog

3º - indicar quantos blogs quiser e avisa-los

Este passo é-me extremamente difícil por isso

dedico especialmente a quem criou o selinho com tanto carinho para nos oferecer
e a todos os amigos e seguidores que o queiram levar

isto porque de uma forma ou de outra todos me são muito muito especiais

portanto todos o merecem.

Levem-no convosco para os vossos blogs, ficarei imensamente feliz!!

4º - responder às seguintes perguntas:

- Nome
Lucinda Maria
- Uma música
Cinderela
- Um filme
Voando sobre um ninho de cucos
- Cor preferida
Vermelho
- O que mais gosta de fazer
viver, viver e viver

- O que mais gostou no selinho

O carinho de quem o partilha e nota MIL é tão bom!!!!!
Partilhem este selinho com carinho.
Boa semana

domingo, janeiro 30, 2011

Mais uma vez, Rosa Esperança passou a mensagem

 Já há algum tempo que não venho aqui contar as peripécias e os rescaldos de mais uma das nossas exibições de Rosa Esperança.


 Ontem foi mais um dia em que todos estivemos juntos, partilhámos emoções, constipações e tudo o que é normal nesta época do ano e essencialmente quando nos encontramos para passar a mensagem de esperança.

 Apesar de estarmos quase todos muito constipados e com aquela tosse que nos amedronta quando temos de falar em palco, correu tudo muito bem e o público muito caloroso. Tenho a certeza que muitos saíram de lá, bem mais aliviados do que quando entraram na sala.

 Ainda da parte da manhã, tive a possibilidade de estar em directo na rádio de Estarreja a falar sobre o projecto e convidar os ouvintes a assistir `a peça. Foi uma experiência muito interessante e agradável, pois foram duas horas de rádio em que eram vários os temas que se puderam falar, todos ligados a acontecimentos da cidade.

 A tarde passou num ápice, entre ensaios de luzes e marcações de palco, sempre com o tempo muito escasso. Chegou a hora de abrir o pano e Rosa Esperança, mais uma vez passou a sua mensagem. No final os amigos e conhecidos sempre com uma palavra de agradecimento e parabéns, fazendo com que continuemos em frente com o nosso projecto.

 Quero agradecer publicamente à minha amiga Sissi, por ter estado presente. Saiu sem que eu a tivesse abraçado e agradecido ter-me levado naquela manhã de Junho e ter trocado a urgência para estar comigo na consulta de cirurgia.

 A próxima exibição será dia 12 de Março na Benedita. Fica já aqui o convite para as meninas aí do centro.

quinta-feira, janeiro 27, 2011

Rosa Esperança

Mais uma vez Rosa Esperança num teatro perto de si.
Cine Teatro de Estarreja sábado pelas 21,30h. Contamos com a vossa presença.

quinta-feira, janeiro 20, 2011

Partida................

Por vezes a nossa vida é tão agitada e complicada que nem conseguimos ver que há amigos quase desconhecidos
Moramos quase na mesma rua, frequentamos os mesmos lugares, conhecemos as mesmas pessoas e só quando estamos menos bem ou alguma coisa menos boa nos acontece, descobrimos que eles existem.
O João, sempre passou por mim na rua e cumprimentava com uma saudação efusiva e eu correspondia.
Quando em Setembro de 2006, me viu sem cabelo, ficou chocado e eu vi que as lágrimas lhe escorreram pela face. Nessa altura eu respondi-lhe que estava tudo bem,e só tinha que ir à luta.
Sempre  que nos cruzávamos fazia um aceno e com o polegar eu respondia-lhe.
Cerca de dois anos depois, começo a encontrar-me com ele na sala de espera do hospital e estávamos os dois na luta. Ao João foi-lhe diagnosticado cancro na garganta. Neste último ano, encontrávamos-nos quase  todos os dias no café do meu prédio, onde passava grande parte do tempo, pois apenas conseguia fazer-se entender através do movimento dos lábios, porque a voz já tinha desaparecido.
Hoje quando entrei na padaria, ouvi um amigo comentar com outro: "Ó pá, já sabes do João?".
Não sei porquê,mas veio-me ao pensamento o João, que eu já não via há alguns dias.
Fui até à praça,  onde habitualmente estão afixados os óbitos e deparo-me com a sua foto.
Hoje o João partiu, depois de o maldito o ter visitado depois de mim, de me ter dado força e sempre com uma garra muito grande.
Paz à sua ALMA.

domingo, janeiro 16, 2011

Domingo, dia de sorna

Segundo a Igreja católica, o domingo é um dia Santo em que não é permitido trabalhar. É o dia de descanso e reflexão por excelência.
Porque hoje é domingo e ante-véspera de eu fazer um exame que não gosto nada, apetece-me fazer e comer tudo.
O ser humano é muito esquisito e muito difícil de entender. Hoje e amanhã, que tenho de ter uma dieta um tanto rigorosa ao nível dos legumes e frutas cruas, apetece-me comer tudo isso e nada me satisfaz.
Faltam menos de 48h para poder voltar a comer tudo normalmente e parece uma eternidade, assim como pensar que terça-feira, a partir das 7h da manhã não posso comer, apenas beber uns bons litros de água com uma substância horrorosa.
Que neura além da normal de domingo ao final da tarde.
Só de pensar!!!!!!!

quinta-feira, janeiro 06, 2011

Balanço de 2010 - parte 1

A vista da minha janela enquanto escrevia...

Já estamos quase a meio de Janeiro e ainda não tinha feito o balanço de 2010. Para mim já estava mais que elaborado, mas partilhar um ano de coisas boas e menos boas, com todos vós, é também o meu desejo. Quando criei este blogue, precisamente há três anos, foi com o intuito de partilhar o que me fosse acontecendo ao longo deste percurso, por vezes mal compreendido e menos bem interpretado. Não sei se será por estar um tempo muito escuro e chuvoso que hoje decidi escrever quase tudo o que me foi na alma durante o ano transacto.


Conheci pessoas maravilhosas que enchem o meu dia-a-dia de conversas virtuais, mas nem por isso menos interessantes que as presenciais, antes pelo contrário. São pessoas normais, com formações académicas das mais variadas, mas nem mais nem menos umas que as outras. Trocámos presentes, fizemos lindos almoços e partilhámos experiencias que só nós as entendemos. Não existem líderes nem liderados. Ficaram promessas de novos encontros e até quem sabe, um final de semana só nosso?

Vivi experiências novas, tive medos como qualquer ser humano, houve horas em que fraquejei e chorei, mas continuo a acreditar em mim como sempre o fiz e a ter a força e a vontade de lutar e viver pelos meus ideais.

Houve momentos em que tive vontade de desistir e abandonar determinados projectos, porque me desiludi com as pessoas em quem confiei. A vida é mesmo assim, crescemos, ficamos mais velhos, mas achamos que todos são como nós. Sem maldade, sinceros, sem interesses para além de, mas nem por isso deixo de acreditar na vitória. Apenas fica a dúvida quando se ouvem as vozes ou algo nos é proposto.

Em frente que aí vem gente.

Todos dizem que 2011 vai ser um ano muito complicado, disso não tenho a menor dúvida, mas também podemos colaborar para que aqueles a quem a sorte não lhes bateu à porta ou a desgraça por ela entrou, os façamos sentir memos tristes e dar-lhes alento.

Parece que a chuva e o negrão que por aqui passa, me estão a dar a volta à mioleira! Por hoje aqui fico. Muito mais tenho para balancear, mas outros dias virão e certamente com outra disposição.

terça-feira, janeiro 04, 2011

Notícia de última hora. Viva a Margarida

A nossa querida Margarida, a minha compincha, recebeu hoje a notícia que se acabaram os comprimidos e a bomba da injecção.
Seis anos após  finda a químio e a rádio, já não precisa de tomar mais drogas para o bicharoco.
A médica marcou umas ecografias de rotina e um cintigrama ósseo, para dar como findas as consultas de oncologia e passar para o médico de família, sem no entanto, descorar todos os cuidados inerentes a um doente oncológico.
Foi uma óptima notícia para começar o novo ano e todos nós estamos muito felizes.
Mais uma vencedora, com os seus meninos no Trampolim do Saber.
Viva a Margarida.