domingo, dezembro 23, 2012

Era uma vez o Natal...




A vida é feita de momentos bons e menos bons. Nem sempre estamos predispostos a viver cada um desses momentos, e sem que nos apercebamos, entramos em estados menos agradáveis e quase de desespero.
Estes últimos meses, têm sido para mim um bocado difíceis de digerir, não porque me possa queixar de mim, mas porque ao meu redor, amigos e familiares têm estado menos bem e tudo isso me entristece.
A vida é cada vez mais difícil de ser vivida com o mínimo de dignidade, porque o poder se vai agigantando na mão de quem não sabe nem sente a realidade da maioria da população.
As crianças não têm que comer, os idosos não podem continuar a sobreviver condignamente porque deixaram de ter como pagar as suas medicações, os jovens têm que abandonar o seu País, porque não lhes é dada a possibilidade de o fazer crescer, tornando-se grandes profissionais, reconhecidos no estrangeiro.
As doenças são cada vez mais e o maldito inimigo vai proliferando e destruindo os meus amigos, roubando-lhes a vida e a vontade de lutar.
Hoje sinto-me triste, porque  há amigos que choram e outros me decepcionaram ao longo deste Ano.
É Natal, ninguém pode negar, mas certamente muito triste para muitos e muitos Portugueses.
Que todos os dias do Ano sejam Natal.