domingo, dezembro 17, 2017

Um almoço com Carecas

A vida foi me dando amigos ao longo destes anos e fazendo com que eu ganhe cada vez mais Vontade de Viver. Ontem o dia foi carregado de emoções e partilhas apesar de nestes onze anos de luta eu já estar habituada a dar e receber, ganhar e perder! 
Mais um almoço. Mais uma ida à aventura do desconhecido e sempre na expectativa de encontrar em cada uma, um bocadinho de mim e receber mais e mais para poder continuar a ajudar e a agarrar a vida com mais força e determinação. A Rosa foi a primeira, pois levou comigo desde Ovar até ao Porto e sempre a assapar! Há coisas que não se explicam, mas esta conversa de "mamas" faz com que as barreiras sejam de imediato quebradas e tudo é tão normal e banal, como que o nosso relacionamento não fosse de momento. 
Na Marina do Freixo, onde o sol brilhava, estava um grupo de mulheres lindas à nossa espera, para nos guiar até ao maravilhoso restaurante à beira rio onde o restante grupo nos aguardava para festejar a vida e partilhar os sorrisos, os abraços, as experiências, as dúvidas e tudo o mais que nós com os nossos corações e as nossas disponibilidades podemos dar e receber. 
Para mim estas experiências já acontecem há muitos anos "felizmente" e quero que continuem a acontecer, porque o cancro apesar de ter alterado a minha vida e me ter fragilizado fisicamente, emocionalmente deu me uma força muito grande e fez me ver a Vida de uma maneira diferente. Passei a dar muito mais valor às pequenas coisas e aos sentimentos que nos enchem o coração.  A mulher mais dura e mais austera morreu e a solidariedade veio ao de cima deixando ver o que realmente estava escondido pela vida. Talvez por toda esta racionalidade e até frieza no início, tenha sido mais fácil a minha luta e só ter interagido quando terminei todo o processo de tratamento. 
Tudo era diferente. As redes sociais não existiam, apenas os blogues e pouca informação estava disponível. Mas foram eles que nos uniram e fizeram com que grandes grupos de amigas percorressem muitos km de norte a sul para grandes abraços e partilhas.
Ontem voltei a sentir como que tudo voltasse ao inicio!
Gostei da energia de cada uma. Nem todas conseguem ser tão fortes como outras, mas a entre ajuda é muito grande e senti que se dá a camisola pelo outro.
Não podia deixar de haver a tradicional prenda de natal e não foi por acaso, que eu recebi um coração bem gordinho e "encarnado". A minha sorte!
Foi bom, muito bom e vou querer repetir sempre que me for possível estar presente. 
Estamos no Natal em que todos têm um coração grande em que todos apregoam aos sete ventos pela solidariedade, mas o Natal é todo o ano e há muitas/os mas muitas/os que vão precisar de nós. OBRIGADA . BOM NATAL
  

Sem comentários: