quinta-feira, maio 03, 2012

Quem espera desespera...............

Quem me conhece minimamente, sabe que sou uma mulher persistente e que não me dou por vencida quando me dizem que não tenho direito a isto ou aquilo. Mais uma vez este ano, ainda ando às voltas com a “bolsa de estudo” da minha filha. Como já era de esperar, veio novamente indeferida, porque continuam a não fazer as coisas como devem ser e a não elucidar quem as tem que fazer devidamente, ou também não estão para estar com esse trabalho.


Este ano, ainda foi mais grave a razão do indeferimento: dívidas para com a segurança social e acima do limiar de pobreza.

Acreditem que me apeteceu dar umas boas gargalhadas, eu que nem desconto para a segurança social e no limiar da pobreza, certamente não ia conseguir ter a minha filha na faculdade a 30km de casa, pagar transportes, alimentação e tudo o mais que temos para pagar com um estudante universitário. Lá tive que voltar a apresentar toda a papelada, provar que desconto para a CGA e ainda perder duas manhãs na segurança social para passarem uma declaração como nada devia.

Posto isto, toda a documentação foi enviada no devido site, com a indicação do porquê do recurso apresentado. Isto ocorreu a 30 de Janeiro de 2012, desde então nada foi dito por parte dos serviços sociais da faculdade, tendo eu sempre o cuidado de ir vendo a situação, estando a dita “bolsa de estudo” sempre em análise e as cadeiras todas feitas, notas afixadas, no mínimo estranho, achei eu.

Na passada segunda feira, a rapariga lá foi para estágio com tudo direitinho e a meio da tarde, recebe um telefonema da secretaria a pedir que fosse com a maior urgência entregar a documentação.

Hoje ao fim de, quase cinco horas, lá consegui entrar em contacto com a pessoa responsável pelo processo e agendar para amanhã às 11,00h.

Fiquemos a aguardar o desfecho……….

ps: o segundo ano já está feito e ainda não sabe se será bolseira ou não.

2 comentários:

Ana Camões disse...

É assim mesmo MULHER de GARRA!!!

Beijão!!!

IsaLenca disse...

Espero que n~~ao obriguem a tua filha a faltar ao estágio devido às "bur(r)ocrecias". Bjs